Avenida Arriaga

A Avenida Arriaga liga a Rua do Aljube à Rotunda do Infante. Curiosamente, esta avenida ostentou ao longo dos tempos muitos nomes até culminar no último: Arriaga, cuja origem não será do conhecimento de muitas pessoas.

A razão do nome da atual: Avenida Arriaga, ficaria um pouco mais percetível se continuasse como a anterior designação: dr. Manuel de Arriaga. Pelo menos saberíamos que era referente a alguém.

Avenida do Infante


A Avenida do Funchal será, certamente, uma das mais conhecidas e das mais utilizadas da cidade do Funchal. Começa junto à rotunda com o mesmo nome, na zona baixa da capital da ilha da Madeira. Depois de vencer uma inclinação acentuada com cerca de 390 metros, prolonga-se com uma longa recta plana com pouco mais de 500 metros, para terminar, após uma ligeira descida, com cerca de 40 metros, perto da ponte do Ribeiro Seco. Feitas as contas, toda a Avenida do Infante tem cerca de 930 metros.

Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses


A Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses é um eixo viário da cidade do Funchal que na sua génese existe desde os primórdios da povoação, no século XV, mas que apenas foi lançada na década de 40 do século XX. 
Quanto à origem do nome, não serão precisos muitos considerandos para dizer a que se deve, tal a dimensão do imenso mar que bordeja a avenida ao longo de toda a sua extensão, a sul.

Largo de Jaime Moniz


O Largo Jaime Moniz é dos espaços mais frequentados da cidade do Funchal. Fica em frente à Escola Secundária Jaime Moniz, antigo Liceu Jaime Moniz, cuja designação ainda se mantém, por tradição, na fachada principal do estabelecimento escolar cor-de-rosa da capital madeirense.
A origem do nome deve-se a Jaime Constantino de Freitas Moniz, que viveu entre 1837 e 1917.

Rua 5 de Outubro


A Rua 5 de Outubro é uma das mais extensas da cidade do Funchal. Estende-se desde a rotunda dos Viveiros, junto ao Continente até a Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses.
A rua segue paralelamente à margem direita da Ribeira de Santa Luzia.

Rua dos Aranhas

A Rua dos Aranhas é mais comprida do que à primeira vista pode parecer. Começa na Avenida Arriaga e termina na Rua da Carreira junto ao antigo cinema João Jardim. Tem um troço onde está a sede da ACIF – Câmara de Comércio e Indústria da Madeira, outro mais entre a Rua da Ponte de São Lázaro (passa à frente da entrada do centro comercial Dolce Vita e do hotel The Vine) até as ruas Major Reis Gomes e Ivens, e uma última fase que termina na Rua da Carreira, passando por um dos extremos da Rua Nova de São Pedro.

Rua da Carreira


A Rua da Carreira, no Funchal, é uma das mais antigas da cidade. Já são conhecidas referências a esta artéria da capital no século XVI, e, ao longo da história teve nomes como Carreira dos Cavalos ou Carreira Velha dos Cavalos. Deve o seu nome à existência noutros tempos de corridas de cavalos.
Atualmente, vai desde o Largo da Igrejinha até a ponte de São João.
Chegou a estender-se até ao Largo do Colégio, atual Praça do Município. Estas poucas centenas de metros deram lugar a uma nova artéria chamada Rua Câmara Pestana.

Rua Conde Carvalhal


Rua em 1920
A Rua Conde Carvalhal é uma das mais extensas da cidade do Funchal. Começa no Campo da Barca e termina no cruzamento que a liga à Estrada do Aeroporto e o Caminho da Cancela.
Esta artéria da capital da ilha da Madeira homenageia António Leandro da Câmara de Carvalhal Esmeraldo Atouguia Sá Machado, o 2.º Conde de Carvalhal, presidente da Câmara Municipal do Funchal entre 1879 e 1887.

Rua Direita

A Rua Direita faz parte do lote das antigas artérias da cidade do Funchal, na ilha da Madeira.
No século XVI, segundo algumas versões, ia do Largo do Pelourinho, atravessava a ribeira de Santa Luzia e terminava na hoje chamada Rua dos Ferreiros.
 Atualmente, é uma rua sem saída, para o trânsito automóvel. Tem cerca de 100 metros e chegou a comunicar entre o referido largo e a Rua 31 de Janeiro.

Rua Dr. Fernão de Ornelas

Falar da Rua Dr. Fernão de Ornelas, na cidade do Funchal, não se deve unicamente ao facto de ser uma das mais movimentadas da capital da ilha da Madeira. Tem o condão de conduzir até ao Mercado dos Lavradores e ser umas ruas com mais comércio na cidade.
Quanto ao nome, deve-se ao Dr. Fernão de Ornelas, uma pessoa mais conhecida pela rua do que pelo muito que fez.

Rua dos Ferreiros


A Rua dos Ferreiros é uma das mais conhecidas do Funchal. Outrora foi das mais movimentadas, mas o novo troço construído há algum tempo entre a Ponte do Torreão e a Ponte Nova, ao facilitar a fluidez do trânsito mais direto, retirou muitos dos carros que por ali circulavam.
Começa junto à Rua 5 de Outubro, abaixo do Bazar do Povo, e vai até o Largo Severiano Ferraz. A parte leste ainda pertence à Rua dos Ferreiros.

Rua da Mouraria


A Rua da Mouraria é uma das artérias centrais da cidade do Funchal. Diz-se que a origem do seu nome estará relacionada com a Rua da Moradia, que veio de uma importante moradia construída entre os séculos XVII e XVIII. Ali se encontra o Museu de História Natural e o Aquário municipal.

Rua dos Netos


A Rua dos Netos é uma das que constam do restrito núcleo das mais antigas da cidade do Funchal. 
Diz a História que, inicialmente, era uma rua privada. Abre entre os séculos XV e XVI pela família de João Rodrigues Neto Calassa para passar a procissão do Corpo de Deus.
João Rodrigues Neto Calassa era um cidadão que veio do continente e se estabeleceu na Madeira, onde veio a falecer em 1531. Residiu na rua que deu o nome.

Rua das Pretas


A Rua das Pretas começa no Largo da Igrejinha e termina no largo em frente da igreja de São Pedro. Onde, curiosamente, confluem outras artérias da cidade.
O que se pode começar por dizer desta rua é que mantém a traça igual à que tinha em 1560, quando apareceu desenhada numa planta da cidade.

Rua do Quebra Costas

A rua tem um nome curioso: Quebra Costas. Inicialmente Rua Nova da Bela Vista e, depois, Rua da Bela Vista, foi aberta por volta de 1804 após o aluvião que destruiu grande parte da cidade do Funchal.
O nome de Quebra Costas deve-se não propriamente ao potencial que representa para quebrar costas, sobretudo em dias de chuva, que tornam o empedrado mais escorregadio, mas antes à sua configuração, muito íngreme na parte final.

Rua de Santa Maria


A Rua de Santa Maria é das mais antigas da cidade do Funchal, e igualmente da Madeira. Está integrada na freguesia de Santa Maria Maior, a primeira a ser criada na ilha.
Vem desde o primeiro núcleo populacional, construído no que hoje se chama Rua de Santa Maria, e que abrange as ruas vizinhas.
A Rua de Santa Maria estende-se desde a Rua Brigadeiro Oudinot, junto ao Largo do Poço, e prolonga-se com a sua História até ao Socorro, na zona da Barreirinha e da igreja do Socorro.

Rua dos Tanoeiros


A Rua dos Tanoeiros mantém a matriz desde o início que é de ser uma artéria da cidade do Funchal caraterizada pelo seu caráter comercial. Os nomes que ostentou ao longo dos anos são exemplo disso mesmo.